09/11/2015 14:21

A arte ganha formas pelo talento do artesão Cláudio Lucena

315 Visualizações

O artesão paraibano, Cláudio Lucena, há 30 anos residindo em São Luís, diz que o seu maior sonho no momento, é construir o seu ateliê Shalom Raízes da Arte com materiais recicláveis provenientes dos restos de entulhos de construções demolidas.

Artista paraibano, Cláudio de Morais Lucena, mais conhecido por artesão CláudioLucena, depois de passar algum tempo em São Paulo, há 30 anos reside em São Luís de Montes Belos, cidade que escolheu para morar e desenvolver sua arte.

Cláudio atribui o fascínio e o seu dom artístico a uma herança genética. Visto que,sua avó era oleira, a qual, através da argila criava utensílios domésticos, como panelas, potes artesanais, sem o uso de instrumentos. Seu pai criava ladrilhos no formato de mosaicos. Convivendo com esse ambiente cultural, logo cedo se despertou pela arte, com forte tendência ao entalhe em madeira.

Desde então, a arte passou a fazer parte da sua vida como meio de subsistência e o prazer de criar peças que transmitissem leveza e encanto. Em 1984, teve a ideia de expor os seus trabalhos entalhados em madeira pelas praias de João Pessoa. Por meio desta inciativa, encontrou estímulo e vontade para seguir em frente nos seus propósitos. Entre eles, ver os seus trabalhos sendo adquiridos por turistas brasileiros e de várias outras nacionalidades. Atualmente trabalhando com a pirografia – palavra de origem grega que significa escrita com fogo –, sua arte continua transmitindo alegria e renovação para aqueles que admiram mensagens bíblicas e literárias.

Em São Luís, assim que chegou foi morar no setor Vila Nova. Com dificuldades financeiras desenvolvia suas peças e sua ex-esposa as vendia de porta em porta pelas ruas da cidade. Entretanto, por ser evangélico, passou a participar dos eventos promovidos pela comunidade evangélica,fazendo exposições e divulgando sua arte em várias cidades goianas e de outros estados. Os seus trabalhos de entalhes, são muito solicitados principalmente para os proprietários rurais, que utilizam placas em madeira para destacar o nome de suas propriedades. Cláudio cita com orgulho, entre outros, o desenvolvido para a fazenda turística Chapéu de Sol, no município de Rio Quente.

Como todo ser humano, o maior sonho de Cláudio Lucena, é concluir o seu ateliê,no estilo exótico de concepção própria, o qual está sendo erigido utilizando oaproveitamento de materiais de construções demolidas, manifestando claramente sua atenção para com a reciclagem, como ele mesmo afirma ser um adeptointransigente. O seu ateliê se chamará Shalom Ateliê Raízes da Arte.

Preocupado com ecossistema, a preservação e a conservação do meio ambiente,Cláudio Lucena, utiliza como produto dos seus trabalhos, madeiras que ele mesmo colhe pelos campos por onde passa. São madeiras sem serventia aparente, mas pra ele um tesouro esquecido pelo tempo, o qual por meio de suas mãos hábeis e sua técnica apurada se transforma em peças de pirogravura que se tornaram objeto de desejo tanto para decoração de ambientes, como para enaltecer sua fé.

“Se houvesse consciência de algumas pessoas, de aproveitar ao máximo à matéria-prima, no meu caso a madeira, sem denegrir o meio ambiente, a natureza

agradeceria. Eu procuro fazer a minha parte nesse sentido, tanto é que, os produtos utilizados para a construção do meu ateliê, até mesmo, para a confecção

dos meus trabalhos, são totalmente recicláveis. Pra mim, qualquer cavaquinho de madeira sem utilidade, é valioso”, enfatiza o artesão Cláudio Lucena.

Ao final do bate-papo cordial com o artesão Cláudio Lucena, que resultou nesta matéria para o Jornal Diário Montebelense, de divulgação online, ele fez um apelo àcomunidade local: “Gostaria que a sociedade de São Luís, reconhecesse o nosso trabalho e a dedicação que eu tenho demonstrado nas criações da minha arte, cuja qual também é um meio de divulgação cultural e da própria cidade, já que ela ainda, não tem tradição no mundo das artes”, ressalta o artesão Cláudio Lucena.

Conheça mais sobre o trabalho do artesão Cláudio Lucena acessando seus canais de comunicaçãowww.artesaoclaudiolucena.com.br / facebook.com/ArtesaoClaudioLucena / google.com/+artesaoclaudiolucena e através do Skype: artesaclaudiolucena

Por: Dilson Paiva / Diário Montebelense